CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »


.

EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO CRISTÃ PARA CRIANÇAS



Você é muito importante!

                             

Participe do Blog Com a Gente

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Ficha 4 - Módulo 1 - SIM Maternal


SUGESTÃO DO MÓDULO
Para essa atividade, que foi enviada para casa, fiz um novo enunciado orientando os pais de como a atividade seria feita. A questão, que você pode baixar AQUI, foi colada na ficha, como vocês podem ver na segunda imagem abaixo; o primeiro nome de cada criança foi escrito em letra bastão e todo o alfabeto móvel foi enviado juntamente com a ficha 4:
A atividade veio de casa assim:
Outras sugestões:
  • Fazer cartões com os nomes das crianças para que a mesma identifique o seu, pegue-o e cole na ficha.
  • Pontilhar o pré-nome na ficha, pois geralmente as crianças ainda estão em fase de "cobrir".


No caso da minha turma, que são crianças que chegaram na escola esse ano e ainda não estão estudando o nome, a sugestão que expliquei caiu muito bem, mas deixo claro o seguinte: não concordo com o fato de as crianças das redes públicas de ensino aprenderem a escrever na escola com a letra bastão. As vezes isso me parece PREGUIÇA de ensinar a letra cursiva! 
Li uma determinada postagem, em algum lugar da internet, que querem "tirar" a letra cursiva "de circulação" e isso é incrivelmente ABSURDO! Mas isso é conversa para uma outra postagem.

Sou professora e não tenho preguiça de ensinar minhas crianças a escreverem com a letra cursiva. Ensino a letra cursiva. Vou continuar ensinando a letra cursiva.
As escolas particulares têm, naturalmente, uma educação de qualidade para "seus clientes". O fato de eu trabalhar na rede pública de ensino, não quer dizer que eu deva fazer meu trabalho de qualquer jeito. Vou fazer o meu melhor para meus alunos, simplesmente porque AMO O QUE FAÇO!

Reflita
se você ensina de qualquer jeito, seu lugar não é a sala de aula! 

Fiquem com Deus!

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Vídeo Letra - Mãezinha Querida - Pingo de Gente/Vol.1

Vídeo com a letra do louvor no YouTube AQUI 
Baixar vídeo AQUI 
Baixar música AQUI 
_________________________________________

Mamãezinha Querida
Vaninha
  
Eu quero muita a mamãe,
A minha mãezinha querida,
Abaixo de Deus nesse mundo,
Mamãe é tudo na vida.

Primeiro eu quero a Jesus,
A mamãe em segundo lugar,
Jesus me prepara pra o céu,
Mamãe me educa no lar.

A minha mãe é tão boa,
E sofre muito por mim,
Jesus cristo sofreu muito mais,
Derramando seu sangue enfim.

Vídeo Letra - Criancinha Feliz - Pingo de Gente/Vol.1

Vídeo com a letra do louvor no YouTube AQUI
Baixar vídeo AQUI
Baixar música AQUI
___________________________________________
Criancinha Feliz
Vaninha

Eu sou uma criancinha, 
mas sou muito feliz
Jesus me preparou um lindo país.

Eu vivo só cantando 
alegre a sorrir,
Jesus meu amiguinho, 
me fez viver assim.

Por isso cantem, cantem, comigo esta canção,
A canção do amor no coração.

Só o amor, só o amor, só o amor de Deus é fiel
 Só o amor, só o amor, só o amor de Deus é fiel.

Ficha 3 - Módulo 1 - SIM Maternal


SUGESTÕES DO MÓDULO

Baixar música "A canoa virou" aqui.
Sugestões para se trabalhar em sala

  • Ouvir e cantar a música dizendo os nomes de alguns alunos.
  • Escrever o nome da própria criança para que ela saiba como é seu nome. Algumas crianças não conhecem bem o seu pré-nome, que às vezes é composto e só é chamada por um dos nomes.
  • Escrever o nome de um colega.
  • Desenhar-se no espaço ao lado.
  • Desenhar o colega no espaço ao lado.
  • Colar uma canoa feita de folhas de revistas usadas e deixar a criança desenhar-se na canoa.
  • Desenhar uma canoa para a criança pintar e desenhar-se nela.

Lembrando que qualquer ficha pode ser enviada para casa, dependendo do seu planejamento.

Você fez uma atividade diferente? 
Deixa um comentário contando para a gente!

SIM - Maternal - Sugestões de Atividades

Olá!
Este é o material didático usado nas salas de Infantil 3, da rede pública municipal de ensino aqui de Itapipoca, pelo segundo ano consecutivo. Tomei a iniciativa de trazer para vocês sugestões a mais de atividades para se fazer com as fichas desse material.
Em breve, vou trazer também a minha crítica quanto a esse material e, desde já aviso, que não é muito boa. Mas temos que trabalhar com as ferramentas que nos disponibilizam, mesmo que essas não sejam das melhores... A gente sempre dá um jeito!
Tenho pesquisado opiniões sobre esse material e confesso que só achei um vídeo, gravado em uma escola, de outra cidade aqui do Ceará. 
Os profissionais que apareceram na gravação se diziam muito satisfeitos com o material. Foi uma gravação muito bem feita, mas não puderam esconder o fato de que estavam lendo suas opiniões, e não falando! Mas, enfim, depois trago a crítica.

No marcador "SIM - Maternal", vocês poderão ver minhas sugestões de atividades com cada uma das fichas. 
De uma por uma, vou mostrar o que as autoras sugerem e disponibilizar o material que eu uso na minha sala.
Mas antes, vou deixar aqui umas dicas de como usar esse material com suas crianças.
Não Siga a Sequência das Fichas
Como professor(a) que planeja suas aulas toda semana, você não tem obrigação de seguir a sequência das fichas. Trabalhe os módulos seguindo seu planejamento. Lembre-se: não é você que deve se adequar ao material, é o material que deve se adequar ao seu plano de aula.

Não Encaderne os Módulos
Aqui na minha cidade, tiveram a ideia de pedir aos pais dos alunos que encadernassem os módulos, separadamente, para facilitar o manuseio do material. A minha opinião é que isso dificulta e muito o manuseio desse material. 
O material encadernado torna-se um livro absurdamente pesado para a criança manusear e levar para casa na mochila e isso é desumano... São crianças de 3 anos levando um peso desnecessário nas costas. Use as fichas separadamente, pois fica mais leve para o aluno usar, mais fácil de ser levado para casa e mais prático para o professor corrigir e guardar.

Separe as Fichas da Semana
Retire todas as fichas que você usará na semana e marque nelas o dia de serem utilizadas e se serão trabalhadas em sala ou enviadas para casa.

Encaderne os Módulos do Professor
Nesse caso a encadernação ajuda, pois é o professor que estará manuseando o material na hora do planejamento de suas aulas.

Seja Criativo(a)
Não siga somente as sugestões que o material traz. Crie suas próprias maneiras de trabalhar as fichas levando em consideração o tempo de aula, o número de alunos, o espaço físico de sua sala, e a disponibilidade de materiais como tintas, giz e outros.

Hora da Atividade
Dependendo de atividade, escolha trabalhar individualmente com cada criança, pois assim será mais organizado para você, além de poder acompanhar o progresso de cada um dos alunos separadamente.

Organização dos Material Usado
Corrija, separe e guarde o material usado para ser enviado para casa, na pasta. 
Mas atenção: você não precisa guardar as atividades feitas na sequencia em que chegaram. Isso pode até parecer organizado, mas também se chama perda de tempo, uma vez que em casa as crianças vão bagunçar tudo para brincar e desenhar. Para um(a) professor(a) preocupado com o aprendizado de suas crianças "tempo é dinheiro". 

E por enquanto essas são as minhas dicas de como usar esse material. 
Espero ter ajudado alguém que estava com dúvidas quanto a utilização dos módulos do maternal.

Fiquem com Deus!                       

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Capa de Atividades - Junho 2017

Oi galerinha!!
Estava aqui editando a capa das tarefinhas da minha turma desse mês (imagem) e tive uma ideia boa "dimais da conta, sô"!
Se vocês têm interesse nessa capa, eu vou enviá-la por email, TOTALMENTE EDITADA COM OS DADOS DE SUA TURMA e ESCOLA, para as dez (10) primeiras pessoas que comentarem na postagem EU QUERO.
Essa capa não vai estar disponível para baixar e essa "promoção" só vai valer até o final desse mês (30/06/2017), ou até completar os 10 primeiros comentários.
Lembrando:
  • Na capa que você receber não terá a marca d'água gigante do blog, como da imagem;
  • O arquivo que você receberá é em PDF e vai conter o nome de sua escola, turma e professor(a);
  • Comente "EU QUERO" nos comentários e deixe seu email direitinho!

Valendoooooooooooo...

sábado, 10 de junho de 2017

Bilhetes Para Atividades de Casa

Bilhetinhos de atividades de casa, para agenda escolar. 
São dois arquivos em PDF com oito (8) bilhetes diferentes em cada um. Os bilhetes são em preto e branco. Você marca onde será a atividade e escreve o conteúdo nas linhas.
DICA: você imprime o arquivo de acordo com seu número de alunos.
A *ficha, são aqueles livros de páginas soltas, 
geralmente usadas nas turmas de crianças de 2 e 3 anos. 
Você pode ainda fazer uns efeitos no contorno dos bilhetes (opcional).
BAIXAR
Fiquem com Deus!                           

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Mural do Meio Ambiente - Infantil 3 - 2017

Olá meus amores e amoras!
Hoje finalizamos a semana do Meio Ambiente na salinha do infantil 3 fazendo esse mural mega fofo. Não sei quem ficou mais feliz em vê-lo terminado, se eu ou as crianças, rsrs... Só sei que eles amaram montar o nosso planeta e eu vou explicar, tim-tim por tim-tim como fizemos esse mural.
E só para lembrar, 
o Dia do Meio Ambiente é todo dia. 
Nosso planeta precisa ser cuidado 
antes que seja tarde demais, 
se já não for... 
:(
Mas vamos falar sobre o mural e de cada detalhe dele.
Usei uma cartolina grande e branca (aqui a chamamos de cartolina gráfica).
Para fazer a circunferência do planeta, tive que fazer mágica, kkkkkkkk... Não usei a matemática, usei um utensílio da minha cozinha e minha mão, era o que o tempo permitia usar. O maior objeto da minha cozinha, que tem a forma de um círculo perfeito, é uma fruteira. Mas ainda assim ficou pequena em relação à cartolina. 
Então fiz o seguinte: 
Desenhei a circunferência da fruteira na cartolina e depois adicionei a medida da minha mão fechada ao redor do contorno da fruteira. E deu certo. O passo seguinte foi contornar usando o pincel (de quadro), preto, e aí, é sério, pedi ajuda Celestial, rsr!
Ficou perfeitinho!!!
Na continuação demarquei os espaços da terra e da água, mas esqueci de contornar! Se você vai fazer esse mural, contorne as partes de água e terra.
Contornei as nuvens usando giz de cera azul claro e pintei toda a parte branca da cartolina com a mesma cor. O molde dessa nuvem você encontra clicando aqui
Os pedacinhos azul e verde que vocês veem no planeta, são TNT, tecido-não-tecido. O molde da carinha do planeta está mais abaixo.
Sobre a viseira que vocês estão vendo nas fotos, explico ela aqui, inclusive tem o arquivo, em PDF, desse planetinha lindoooo pra vocês colocarem nas viseiras das crianças.
       Galeria de Fotos       
    Fiquem com Deus!!!                            

Viseira do Meio Ambiente

Oooooiiieeeeeeee!
Trouxe mais uma coisinha fofa para vocês e suas crianças. A viseira do meio Ambiente.
Você pode baixar o molde e seguir os passos de como fazê-la clicando AQUI.
O diferencial dessa viseira é que a parte que "fecha" na cabeça das crianças nessa, é de TNT, tecido-não-tecido! Achei mais prático!
Baixar arquivos
Português - Meio Ambiente - AQUI
Em Inglês - Dia da Terra - AQUI
   Fiquem com Deus!                       

domingo, 4 de junho de 2017

Livro Infantil - O Presente Especial

Iniciando minha coleção de livros infantis
do Max Lucado!

SINOPSE
Certa manhã, os xulingos acordam e descobrem que ganharam O Presente Especial; eles estão muito animados.
Cada um recebeu o presente que servia perfeitamente para cada um deles!
À medida que cada um deles descobre para o que realmente serve o presente, percebem algo muito melhor que apenas um martelo ou uma colher - descobrem que podem usar esse presente para fazer diferença.
Esta história mostra para as crianças que lhes foi dado um dom especial que podem usar para ajudar àqueles que precisam ajuda.


Formato: 23 x 25,5 cm
Páginas: 31
Max Lucado - Autor
MEU CONCEITO SOBRE O LIVRO:
______________________________
(   ) Não Gostei 
(   ) Bom 
(✔ ) Ótimo 
(   ) Excelente

Livro Infantil - Jesus e Eu

Dica de livro infantil 
chegandoooo...
Eu não conhecia esse livrinho, mas me apaixonei por ele. O livro é pequeno e muito atrativo para as crianças. Conta a história de Jesus numa linguagem simples e infantil. SUPER recomendo aos pais e professores do Ministério Infantil.
Sinopse
De maneira simples e cativante, esta obra apresenta a história de Jesus, desde o nascimento até a ressurreição, além de seus principais ensinamentos. Com textos curtos e ilustrações coloridas, é ideal para a criança pequena iniciar o aprendizado das Escrituras Sagradas.

Dimensões: 16.00cm x 16.00cm
Editora: SBB
Número de páginas: 32
MEU CONCEITO SOBRE O LIVRO:
 
(   ) Não Gostei 
(   ) Bom 
(   ) Ótimo 
( ) Excelente
       Fiquem com Deus       

Livro - O Diário de Anne Frank

Ahhh, esse livro... Essa história!
Li pela primeira vez nos tempos de escola e me apaixonei. Prometi para mim mesma que compraria o meu. Realizei o sonho e tenho meu exemplar!
Recomendo!
MEU CONCEITO SOBRE O LIVRO:
 
(   ) Não Gostei 
(   ) Bom 
(   ) Ótimo 
( ) Excelente

sexta-feira, 2 de junho de 2017

O Que Um Bom Projeto Para Educação Infantil Precisa Ter?

As crianças são ávidas por conhecimento e o adulto pode potencializar esse interesse.
Ao escolher trabalhar com projetos, o professor de Educação Infantil precisa ter foco e clareza de seus objetivos.

1. Por que trabalhar com projetos na Educação Infantil?
Proponho uma reflexão sobre os sentidos da realização de projetos na Educação Infantil e os desdobramentos dessa escolha metodológica na ação educativa.

São vários os aspectos que devem ser considerados quando o professor escolhe esta modalidade organizativa para desenvolver sua ação com as crianças. O primeiro e, sem dúvida, o mais importante é o sentido que pode ser atribuído às aprendizagens. Muitas vezes ouvimos os profissionais envolvidos no trabalho com crianças pequenas contarem que desenvolvem projetos para trabalhar diversos temas visando alcançar diferentes objetivos.

Há projetos que têm como foco o desenvolvimento de comportamentos leitores ou visam à aproximação com determinados conceitos científicos ou fatos históricos, enquanto outros são voltados para os conhecimentos em arte. Enfim, são inúmeras as possibilidades de pesquisas feitas com as crianças que podem ser organizadas por meio desta forma de trabalho.

Os projetos podem reunir uma série de condições favoráveis para que a escola assuma sua maior responsabilidade: promover a construção de novos conhecimentos com sentido e profundidade. Mas, para que isso ocorra, quais são os pontos a que o professor deve prestar atenção?

Um aspecto muito importante é a escolha do tema. A quem cabe essa decisão: ao professor ou à criança? Reflexões feitas por professores em encontros de formação têm nos mostrado que a ideia de que um projeto só é significativo quando surge com base no que as crianças propõem é inconsistente. Algumas vezes, inclusive, sem que tenha consciência disso, o professor afirma que baseia a sua prática em uma abordagem democrática, mas, ao analisarmos com cuidado o planejamento e suas escolhas, vemos que as decisões consideraram mais o ponto de vista do adulto do que o da criança.


2. Foco do professor deve ser a ampliação dos saberes
As crianças são ávidas por conhecimento e o adulto pode potencializar esse interesse por tantos assuntos oferecendo boas perguntas e bons cenários de pesquisa. Isso não significa que o professor deve conduzir as ações considerando exclusivamente seu ponto de vista. Ao contrário, um projeto visa dar sentido às aprendizagens e isso ocorre desde o início, com a escuta do que pensam e narram as crianças e a relação que ele estabelece entre essa escuta e os propósitos de aprendizagens escolhidos para a atividade.

O papel do professor na condução de um projeto é de mediador, um provocador de novos sentidos e curiosidades. A intervenção acontece quando as crianças pedem e também quando ele mesmo vê essa necessidade e considera que há tempo adequado para acrescentar novas perguntas ou informações.

A atuação do professor, embora não tenha caráter direcionador, em nenhum momento deve ser de abandono. É preciso oferecer apoio constante para ampliar os saberes que circulam no grupo. A cada momento, o professor toma uma atitude que considera a curiosidade das crianças, as intenções da pesquisa, a possibilidade de intercâmbio de opiniões, a negociação conjunta durante os momentos de socialização (que, aliás, é uma intervenção permanente no projeto) e a oportunidade de sistematizar os conhecimentos construídos pelo grupo para serem retomados e discutidos ao longo do processo.

Outro aspecto que merece atenção é o desenvolvimento do percurso de trabalho. Quando o professor decide envolver um grande número de áreas em um mesmo projeto, não há dúvida de que ele possui a boa intenção de ampliar os conhecimentos das crianças. Contudo, é importante considerar que o excesso de conteúdos pode comprometer o aproveitamento de todo o potencial de conexões entre os assuntos e a construção de alguns conceitos. Para que a aprendizagem ocorra, é preciso envolver as crianças com regularidade em contextos de pesquisa em torno de um mesmo assunto e permitir que haja possibilidade de errar, socializar pensamentos, perguntar e estabelecer relações entre um conhecimento e outro.

Quando o planejamento e o desenvolvimento de um projeto transitam por muitos temas, as crianças podem não aprofundar seu conhecimento. E o conteúdo que, inicialmente, deveria estar no foco da intenção educativa termina por ser abordado somente de maneira superficial

3. Projeto bem planejado é o que dá mais oportunidade de aprender
Estabelecer um foco durante o planejamento do projeto é essencial para que as crianças possam experimentar de fato o papel de pesquisadoras e serem protagonistas de sua aprendizagem. Quando são fornecidos tempo e condições para a continuidade do pensamento em torno de um assunto, as crianças têm mais oportunidades de elaborar novas conexões e isso, com certeza, pode envolver outras áreas do conhecimento. Mas é importante não perder a dimensão das expectativas de aprendizagens e pensar em intervenções que possam tanto relacionar como aprofundar os conceitos das diferentes áreas que serão trabalhadas.

Por exemplo, se o professor tem intenção de trabalhar as características dos animais marinhos em Ciências, é interessante que selecione boas referências de textos informativos para apresentar às crianças. Mas isso não é suficiente para afirmar que está tratando de procedimentos característicos das Ciências.

Muitas vezes, o trabalho fica mais voltado para a leitura do que para a investigação científica propriamente dita. Claro que isso não é um problema, se a escolha do projeto for apenas trabalhar com textos de caráter informativo e muitas produções interessantes podem surgir disso.

Porém, se o professor deseja trabalhar tanto com leitura e escrita como com os conteúdos de Ciências, é preciso estar atento a algumas questões. Nesse caso, o projeto deve desenvolver atividades relacionadas à leitura e à escrita como: leitura feita pelo professor, procedimentos para o estudo de um texto, seleção de elementos que dialogam com a curiosidade das crianças, registro pelo professor de textos orais elaborados pelo grupo etc.

E, para abordar os conteúdos de Ciências, esse mesmo projeto deve incluir observação de fatos e fenômenos, formulação de hipóteses, demonstrações e experimentos, reflexão sobre as leituras em diferentes fontes, registros, além das discussões e conclusões feitas de forma coletiva e individuais. Ou seja, também devem estar presentes atividades que fomentem a curiosidade e a construção de novos questionamentos relacionados às Ciências.


4. Curiosidade orienta o desenvolvimento do projeto e a ação do professor
Outro ponto a ser discutido é o tratamento destinado à curiosidade das crianças. Segundo o dicionário Houaiss, a palavra curiosidade está relacionada com o "desejo intenso de ver, conhecer, experimentar alguma coisa nova, original, pouco conhecida ou da qual nada se conhece"; "vontade de aprender, saber, pesquisar", ou ainda, "desejo irrequieto".

É inegável que as crianças possuem desejo constante de novos conhecimentos e isso pode ser explorado cuidadosamente em um projeto. Cabe ao professor selecionar o que é essencial para determinado processo de pesquisa e cuidar para que as perguntas elaboradas sejam de fato ferramentas para a reflexão.

Trabalhar a curiosidade significa promover a interação da criança com ambientes desafiadores que guiem seu pensamento para o que está em foco na investigação. É preciso ter em mente que os contextos planejados podem tanto alargar as experiências como restringi-las. Por isso, colocar as crianças como protagonistas de suas aprendizagens significa interagir com as suas narrativas e expressões, interpretá-las e sempre relacioná-las com a intencionalidade do projeto.

Essa não é uma tarefa simples. Exige reflexões constantes por parte do professor durante o planejamento e a ação. Por exemplo, se a intenção é gerar contextos significativos de leitura que favoreçam a imersão das crianças nas narrativas de qualidade, o professor pode planejar seu projeto levando em consideração a seguinte questão: o ambiente criado para a leitura (o acervo, o acesso aos livros na biblioteca, a organização do espaço da sala etc.) é convidativo?

Outras perguntas podem ser feitas: ao realizar a leitura do livro Chapeuzinho Vermelho em voz alta, por exemplo, o que as crianças poderão aprender com essa situação? Que intervenções podem ser antecipadas com base nas intenções de aprendizagem do projeto? A sequência de planejamento do projeto garante espaços para que as crianças recuperem e compartilhem suas observações sobre os textos apreciados? Com base nos conhecimentos que apresentam e, de acordo com o que foi colocado como intenção de aprendizagem, o que é preciso contemplar nos próximos planejamentos? Como esse projeto pode contribuir para que a leitura seja uma ação permanente na rotina do grupo?

Perguntas como essas podem ajudar o professor a conhecer mais as crianças com as quais trabalha e também a refletir sobre os objetivos e encaminhamentos pensados para o projeto.


5. Planejar sem abrir mão da flexibilidade
Outros aspectos que merecem destaque estão relacionados ao planejamento das etapas do projeto didático e a socialização de seus propósitos com o grupo. Cada situação planejada precisa apresentar bons problemas e relacionar os conhecimentos prévios das crianças com os novos, segundo o que o professor considera pertinente.

Há uma relação estreita entre o conjunto de intenções levantadas pelo professor e que foi compartilhado com as crianças como sendo as metas do projeto. Se o professor tem como objetivo principal ampliar o conhecimento sobre contos de fadas e combinou com elas a escolha dos textos para leitura e apresentação à comunidade escolar, é importante planejar situações que garantam a apropriação de determinadas noções antes de chegar a esse propósito final.

Portanto, o professor deve garantir a continuidade e diversidade de leitura dos contos, selecionar com as crianças os preferidos, ler daqueles que serão recontados, registrar e revisar os textos ditados, enfim, envolver as crianças de fato na resolução do problema que foi compartilhado durante o projeto.

O desafio (que, sem dúvida, requer empenho) é criar condições para que expandam as suas experiências e não para que fiquem dando voltas em torno do que já sabem.

Vale salientar que o planejamento, além de dialogar o tempo todo com as intenções de aprendizagem, demanda flexibilidade nas intervenções, pois não é possível prever tudo o que as crianças podem falar, pensar e relacionar após serem estimuladas por perguntas, pelos contextos de pesquisa, pelo acesso às informações de variadas fontes e, sobretudo, pela socialização dos conhecimentos com o grupo.

Ao trabalhar com projetos, o professor torna-se também um pesquisador do pensamento das crianças, dos conhecimentos pertences à cultura e da sua própria prática. Depois de um intenso movimento de investigação com e sobre as crianças é impossível não aprender também sobre si mesmo.
Fonte: Nova Escola

Painel do Meio Ambiente

Olá!!!
Sou o tipo de pessoa que quando gosta muito de algo, quer compartilhar com todo mundo, rsr. Revirando a internet em busca de ideias legais para a escola no Dia do Meio Ambiente, achei esse painel incrivelmente lindo, no blog A Escola da Família, e resolvi trazer a imagem aqui para o blog. Simples e bem feito, além de uma mensagem muito forte. Parabéns ao pessoal que faz A Escola da Família por esse trabalho fantástico!
Eu amei!