CLICK HERE FOR FREE BLOGGER TEMPLATES, LINK BUTTONS AND MORE! »


.

EDUCAÇÃO INFANTIL E EDUCAÇÃO CRISTÃ PARA CRIANÇAS



Você é muito importante!

                             

Participe do Blog Com a Gente

segunda-feira, 9 de março de 2015

Onde Estão os Pastores de Crianças? - Parte 3

Pastorear crianças não é tarefa 
para qualquer um
As crianças necessitam urgentemente de homens e mulheres que se submetam à vontade de Deus e se dediquem a pastoreá-las. O momento atual exige isso. O que faz um “pastor” de crianças que deseja fazer a vontade do Pai?

Os pastores sempre foram conhecidos como profissionais que alimentavam e protegiam os rebanhos, que procuravam as ovelhas perdidas e que livravam dos animais ferozes as ovelhas que estivessem sendo atacadas.

Na edição anterior, vimos o trabalho do pastor à procura da ovelha perdida. Vejamos agora o pastor como aquele que alimenta o seu rebanho.

O termo “pastor” aparece setenta e sete vezes no Antigo Testamento (raah). No grego (poimén), aparece dezoito vezes. No seu sentido literal, um pastor é alguém que cuida dos rebanhos de ovelhas. Aparece pela primeira vez em Gênesis 4:2, referindo-se à ocupação de Abel. Pode-se dizer que, ao lado da agricultura, é a mais antiga profissão do mundo.

Moisés era apenas um pastor, em Midiã, quando Deus o chamou ao Egito para libertar o povo de Israel que estava ali escravizado havia várias gerações. Davi era apenas um pastor, em Belém, quando Deus o chamou a fim de liderar o reino de Israel.

Deus é o Pastor de Israel. “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará” (Salmo 23:1). Ele apascenta (Isaías 40:11), guarda (Jeremias 31:10) e sai à procura do seu rebanho (Ezequiel 34:12).

No Novo Testamento, Jesus Cristo é o Bom Pastor que deu a sua vida pelas suas ovelhas (João 10:2,11,14,16). Ele é chamado de “o Grande Pastor”, em Hebreus 13:20, e de Supremo Pastor, em 1 Pedro 2:25.

O verdadeiro pastor:
1. Instrui e guia as ovelhas com a sua palavra e com o seu exemplo, vai adiante delas.
2. Vive bem familiarizado com as suas ovelhas, e elas o conhecem bem, o que indica comunhão e comunicação.
3. É inteiramente devotado ao seu rebanho e dá a própria vida pelas suas ovelhas.
4. Tem um estilo de vida que agrada ao Senhor:
   a) É sadio na doutrina, forte na fé, tem prazer em    ensinar e é capaz de fazê-lo;
   b) Vive de maneira piedosa e manifesta o fruto      do Espírito em sua vida;
   c) É responsável e perseverante;
   d) Busca a santificação, é equilibrado e livre de      vícios;
   e) Tem boa reputação e não é dado a contendas;
   f) Tem uma linguagem sadia e não usa de              maledicências ou fofocas;
   g) Vive honestamente, não é ganancioso, nem        anda atrás do dinheiro;
   h) Tem uma boa família, que não lhe traz                perturbações;
   i) É conhecido pelas boas obras que realiza.
5. Garante a segurança do rebanho, vigiando contra os ataques dos inimigos.

Todas essas características fazem violento contraste com os falsos pastores, indivíduos totalmente egoístas e perversos que, na realidade, não podem oferecer qualquer vantagem ou bênçãos ao rebanho de Deus. Pelo contrário, há até muitos obreiros e “pastores” que são pedófilos e abusadores de crianças, muitas vezes são acobertados para não ficarem expostos e serem motivos de escândalo. Absurda esta “compaixão” para com esses “pastores” que são, na realidade, lobos com pele de ovelha. “A compaixão nem sempre é virtude, quem poupa a vida do lobo, condena à morte as ovelhas”, afirmou o escritor francês Vitor Hugo.

Muito triste também é constatar que, em muitos lugares, as pessoas colocadas para instruírem as crianças não possuem a responsabilidade e as qualificações necessárias. Diante dos cordeirinhos precisam estar os melhores “pastores e mestres”. Não é tarefa para “qualquer um” realizar.

O pastor que alimenta os cordeirinhos 
de Cristo
Além de evangelizar as crianças, é preciso alimentá-las. O alimento é a doutrina bíblica e saudável. A Palavra de Deus é o alimento verdadeiro para as crianças que Jesus chama de seus cordeiros. Ele mesmo diz: “Apascenta os meus cordeiros” (João 21:15).

“Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, você me ama mais do que estes? Disse ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse Jesus: Cuide dos meus cordeiros” (João 21:15).

A palavra aqui significa alimentar, cuidar. No versículo seguinte significa governar, dirigir, orientar, fazer tudo o que um pastor tem que fazer com um rebanho. Mas no versículo que fala dos cordeirinhos o significado principal é alimentar. Este dever não pode ser negligenciado. Há uma necessidade imperiosa de instruir as crianças na fé. As crianças precisam, prioritariamente, aprender a doutrina, a verdade e a vida do evangelho de Cristo. Elas precisam que a verdade da Palavra de Deus lhes seja ensinada com clareza e convicção.

Na próxima reflexão falaremos mais do pastor que alimenta o cordeirinho de Cristo.
Fonte: APEC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o Blog!